Como a nutrição adequada ajuda a prevenir a depressão pós-parto?

Prevenir a depressão pós-parto começa ainda antes da gestação.

Sabemos que o estado de saúde dos pais antes de engravidar pode influenciar a saúde do bebê durante toda uma vida. Ao dar atenção à sua saúde, a gestante também está cuidando do seu filho.

É por isso que, hoje, resolvi conversar sobre a depressão pós-parto. Esse assunto é sério e merece a nossa atenção. Especialmente porque a nutrição adequada, incluindo alimentação saudável e a suplementação de nutrientes, pode ajudar a reduzir os casos dessa doença.

Continue até o final para entender como a nutrição adequada ajuda a prevenir a depressão pós-parto.

O que é depressão pós-parto?

O pós-parto é um momento novo na vida da mulher. Mesmo para aquelas que já tiveram mais de uma gestação, cada experiência é única.

Assim que o bebê nasce, a mulher está com os hormônios à flor da pele. Isso pode trazer sensações de melancolia que são bastante comuns. Porém, essa situação pode se agravar para um quadro depressivo.

A depressão pós-parto é uma condição de extrema tristeza, desespero e falta de esperança. O prejuízo para o relacionamento entre mãe e filho é muito alto, afinal, ao nascer um bebê, nasce também uma mãe e ambos estão se conhecendo.

A mãe passa a interagir menos com a criança. Sintomas como choro, irritabilidade, transtornos alimentares, transtornos de sono, falta de energia e motivação, são bastante marcantes na depressão pós-parto.

Quando a doença não é tratada, a criança fica propensa a desenvolver problemas no comportamento. Dificuldades para dormir e comer, crises de birra, atrasos no desenvolvimento e hiperatividade são alguns deles.

Os efeitos no desenvolvimento social, afetivo e cognitivo da criança são demonstrados a partir de diversos estudos. Essas sequelas podem ser prolongadas por toda a infância e adolescência.

Leia também: O poder dos primeiros mil dias para a saúde da criança

Como prevenir e tratar a depressão pós-parto?

A depressão pós-parto tem tratamento, mas como muitos problemas de saúde, também tem prevenção. A nutrição adequada durante a gestação, via alimentação e suplementação, contribuem muito para manter a depressão pós-parto bem longe.

Existem evidências científicas que demonstram que a suplementação de folato e do ácido fólico devem acontecer durante toda a gestação e até durante a amamentação, diferente do que muitos acreditavam anteriormente, que deveria ser somente durante as primeiras 12 semanas de gestação.

Todas as vitaminas do complexo B são extremamente importantes para o adequado desenvolvimento da gestação e para prevenir a depressão pós-parto.

Podemos citar o selênio como poderoso antioxidante. O ômega-3 também é essencial para as funções cerebrais da gestante e do bebê, o que evita a depressão pós-parto. A vitamina D também está na base das reações químicas que acontecem durante esse período. Todas as células do sistema imunológico contam com receptores para a vitamina D, evitando inúmeras doenças.

Cito aqui diversos elementos que podem prevenir a depressão pós-parto, mas existem muito mais. A alimentação é essencial para afastar essa doença em qualquer fase da vida, mas principalmente durante o pós-parto.

Ainda que o tratamento seja possível e muito necessário, hoje o objetivo foi chamar a atenção para a prevenção.

Eu espero que este artigo esclareça mais sobre como a nutrição adequada ajuda a prevenir a depressão pós-parto.

Para saber mais sobre esse assunto, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Com amor.

Andreia Friques.