Como oferecer alimentos sólidos ao bebê na introdução alimentar?

Este é um grande dilema, principalmente para as mamães de primeira viagem! Saber como oferecer alimentos sólidos ao bebê na introdução alimentar é um tema recorrente, e que amo explicar!

Claro que nos primeiros meses, o leite materno deve ser a única fonte de alimento dos bebês. Mas a partir dos seis meses, podemos iniciar a introdução alimentar de sólidos na dieta das crianças. E esse é um processo que não tem regra pronta, afinal de contas cada bebê é único e cabe às mamães observarem como acontece esse processo.

Porém, algumas dicas podem ser seguidas, e é sobre elas que abordo no artigo a seguir. Vamos lá?!

Quando oferecer alimentos sólidos ao bebê?

Por volta dos 4 aos 6 meses, a maioria dos bebês está pronto para começar a comer alimentos sólidos como complemento da amamentação. Durante esse período, os bebês normalmente param de usar a língua para tirar o alimento da boca e começam a desenvolver a coordenação para mover os alimentos sólidos da frente da boca para trás, para tentar engoli-los.

E uma forma de perceber o momento de iniciar esse processo ocorre quando:

  • Seu bebê pode sentar-se ereto e erguer a cabeça 
  • O bebê está curioso, olhando para tudo ao seu redor — especialmente o que você está comendo!
  • Ele perdeu o reflexo de empurrar a língua que automaticamente empurra a comida para fora de sua boca
  • Ela ainda parece estar com fome depois da amamentação

É importante frisar que não há necessidade de apressar esse marco. A maioria dos bebês está pronto para começar com sólidos entre 5 e 6 meses. E jamais comece com sólidos antes de 4 meses.

Apenas use o garfo!

A introdução de alimentos sólidos na dieta do bebê é um momento muito importante, e que inclusive ele levará isso para toda sua vida. Por isso, é importante começar da forma certa. 

Até bem pouco tempo atrás, era comum os pais fazerem sopinhas e bater tudo no liquidificar e ainda peneirar depois, antes de colocar na mamadeira. Hoje isso é algo que nem devemos cogitar!

O certo é apenas usar o garfo e esmagar a comidinha que será servida ao bebê. Nada de liquidificador nem peneira. E a medida que a mamãe vai ganhando confiança, vendo que o bebê vai aceitando o alimento, ela pode ir tentando pedacinhos cada vez maiores, num processo que deve envolver muito carinho e atenção.

E importante também frisar que cada criança tem seu tempo. Não é porque o filho de sua amiga já come pedaços maiores com a mesma idade, que seu bebê precisa fazer o mesmo. Mas isso deve ser bastante respeitado, e permitir que a criança se adapte ao processo naturalmente.

E conforme vamos percebendo que eles aceitam pedacinhos cada vez maiores, eles também já vão usando as mãozinhas para se alimentar sozinhos. E devemos também estimular isso, ao cortar alguns alimentos para que eles possam pegar sozinhos. 

Uma dica que dou é oferecer o brócolis cozido. Ele é um alimento superfácil de preparar e oferecer aos bebês, permitindo que eles peguem e levem à boca.

Também sugiro a manga, mas tirar todo o excesso de polpa e oferecer para que ele pegue o caroço com um pouco de polpa e leve a boca. É um alimento muito divertido, e que ele já aproveita para coçar sua gengiva

LEIA TAMBÉM>>> Crianças vegetarianas: como fazer a introdução alimentar e conduzir a alimentação?

Sempre com supervisão de um adulto

Com o passar do tempo é possível ir acrescentando outros alimentos, conforme o bebê vai se desenvolvendo. E como é um processo, a calma e a compreensão devem sempre caminhar juntos. Mas tenho certeza que toda essa fase ficará marcada para sempre na memória dos pais.

Aliás, é importante ainda que sempre ao oferecer alimentos sólidos ao bebê, um adulto acompanhe o processo. Isso garante que ele se alimente com segurança, não coloque muito alimento ao mesmo tempo na boca e venha a se afogar.

Uma dica que dou também é que a alimentação do bebê aconteça sempre junto da refeição em família. Isso já vai criando esse vínculo familiar e permitindo que o bebê possa participar cada vez mais desses momentos.

E então? Consegui tirar suas dúvidas sobre como oferecer alimentos sólidos ao bebê na introdução alimentar? Espero que sim! Por isso, já lhe convido a me seguir nas redes sociais. Tenho canais no Facebook, Instagram e Youtube, sempre compartilhando dicas para uma melhor qualidade de vida para todos!