Vitamina D para bebês: por que a suplementação é tão importante

Vitamina D para bebês: por que a suplementação é tão importante

Você já ouviu falar da importância da vitamina D para bebês?

Eu aposto que não. Mas, já deve ter ouvido falar sobre casos de atraso no desenvolvimento, problemas de comportamento e raquitismo.

Estes são apenas alguns problemas relacionados à falta de vitamina D para bebês.

Na verdade, em tempos onde o protetor solar é cada vez mais um protagonista da nossa rotina de cuidados, não apenas crianças sofrem com os baixos níveis de vitamina D, mas todos nós!

Siga até o final deste artigo para entender por que a suplementação de vitamina D para bebês é tão importante.

O que diz a Sociedade Brasileira de Pediatria

Conforme documento publicado pela SBP, atualizado em 2014, os baixos níveis de vitamina D em bebês e crianças é preocupante e atinge boa parcela dessa população.

Foi por isso que colocou a público um protocolo no qual recomenda a suplementação de vitamina D logo quando a criança recebe alta da maternidade – ou seja, primeira semana de vida.

Suplementar é essencial devido à dificuldade do bebê em obter a vitamina D. Por mais completo que seja o leite materno, ele não é suficiente para que o seu filho mantenha os níveis de vitamina D saudáveis mesmo quando tudo estiver bem com a saúde da mãe.

O leite materno é o alimento exclusivo até o sexto mês e, mesmo depois disso, a introdução alimentar tem prioridade para a descoberta dos alimentos. Dificilmente supre a necessidade nutricional da criança.

A suplementação costuma ser em forma de gotinhas sem sabor. No entanto, é fundamental que você converse com o pediatra e com o nutricionista materno infantil para medir a quantia recomendada para seu filho. Jamais use suplementos sem orientação!

Formas de obter vitamina D

A vitamina D está presente em alimentos como carnes, peixes de água gelada, ovos, leite, cogumelos e queijos. Tudo que o seu filho não come antes da introdução alimentar. Lembrando que os derivados do leite só podem ser consumidos após um ano de idade!

Para saber sobre introdução alimentar, assista este vídeo que preparei para o YouTube.

A SBP também recomenda que sejam incentivadas as brincadeiras ao ar livre para que as crianças possam obter a vitamina D de forma natural por meio do contato com o sol.

É fato que nossas crianças ficam cada vez mais dentro de casa. Seu filho certamente terá uma infância muito diferente da sua, concorda comigo?

Além da falta de exposição ao sol, existe todo um contexto no qual a alimentação infantil nem sempre traz todos os nutrientes em quantidades necessárias ao organismo.

É claro que quanto mais puder obter a geração da vitamina D pela nutrição, melhor. Mas, entre não ter e suplementar, a opção é suplementar.

Esqueça o conceito de que suplementação é “coisa de atleta”. Todos nós contamos com alguma deficiência em nossa alimentação.

Com seu filho não é diferente! Em especial na fase de crescimento, tão importante para garantir uma saúde de ferro por toda a vida.

Leia também: O que não te contam sobre a suplementação infantil

Dúvidas sobre suplementação?

Se você ainda tem dúvidas sobre suplementação infantil, convido a conhecer meu e-book sobre o tema. O E-book Suplementação Infantil é um conteúdo de valor simbólico. Pelo preço de um cafezinho por dia, durante um mês, você vai saber:

  • Quais os principais nutrientes e sais minerais devem compor a alimentação do seu filho;
  • Quais alimentos contam com esses nutrientes;
  • Sintomas da falta de cada um deles;
  • Quando a suplementação é indicada;
  • Qual o papel do nutricionista materno-infantil nesse processo.

Preparei com muito carinho em uma linguagem bem acessível para que qualquer mãe compreenda e possa fazer as melhores escolhas para seu filho.

Acesse agora: E-book Suplementação Infantil

Eu espero que este artigo ajude você a entender a importância da suplementação de vitamina D para bebês e crianças.

Com amor.

Andreia Friques

Fechar Menu