Agosto dourado: semana mundial de aleitamento materno 2018

Agosto dourado: semana mundial de aleitamento materno 2018

Você já ouviu falar na Semana Mundial de Aleitamento Materno?

Neste ano, considerei excelente a escolha do tema por parte da Aliança Mundial para Ação em Amamentação (WABA, sigla em inglês): “Aleitamento: a base da vida”. Essa aliança é a responsável pela criação e divulgação dessa campanha.

Eu defendo que todas as mães sigam a recomendação da Organização Mundial da Saúde – OMS, de amamentar exclusivamente até os seis meses de vida e, se possível, estender a amamentação como complemento até os dois anos de idade ou mais.

Devido à falta de informação, falta de apoio, ou mesmo propagação de alguns mitos e verdades como já falei aqui, nem todas as mães amamentam. A Aliança Mundial para Ação em Amamentação atua em todas essas frentes, promovendo a amamentação.

Conheça a Semana Mundial de Aleitamento Materno.

Semana mundial de aleitamento materno

As atividades da semana mundial de aleitamento materno acontecem em países do mundo inteiro há 25 anos. Em 1990, a Unicef firmou uma parceria com a Organização Mundial da Saúde – OMS onde um documento foi gerado, conhecido como “Declaração de Innocenti”.

A Aliança Mundial para Ação em Amamentação, então, foi criada em 1991. O objetivo era garantir o cumprimento das metas de amamentação após o documento assinado. Em 1992, a semana mundial do aleitamento materno passou a integrar o calendário das causas da saúde.

Desde então, diversas atividades relacionadas à amamentação são realizadas em diversos países.  O agosto dourado é assim chamado devido à cor escolhida para simbolizar o incentivo à amamentação. O laço dourado está relacionado ao padrão ouro de qualidade do leite materno.

A edição de 2018

A campanha ocorre entre os dias 1º e 8 de agosto, valorizando o leite materno como o alimento básico para a vida.

De acordo com os organizadores, “em um mundo repleto de desigualdades, crises e pobreza, a amamentação é o alicerce da boa saúde ao longo da vida para crianças e mães”. O leite materno, além de completo, não onera o orçamento familiar, pois é oferecido da maneira adequada e na melhor temperatura para a criança.

Esse dado é importante para a redução da pobreza. Há estudos que comprovam a eficácia da nutrição por meio do leite materno, indicando que a amamentação pode salvar a vida de cerda de 13% das crianças menores de 5 anos em todo o mundo.

Os objetivos da Semana de Aleitamento Materno de 2018 são:

Informar: sobre a relação entre a amamentação e a segurança alimentar, a boa nutrição e a redução da pobreza;

Vincular: o leite materno à agenda de nutrição, segurança alimentar e redução da pobreza;

Envolver-se: com indivíduos e organizações que trabalham na conscientização da importância do aleitamento materno;

Motivar: ações que promovam a amamentação como parte das estratégias de nutrição, segurança alimentar e redução das desigualdades.

Entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas – (ODS), a nutrição, a segurança alimentar e a erradicação da pobreza são fundamentais para atingir as metas estabelecidas pela Organização das Nações Unidas – ONU.

Não deixe de participar das ações promovidas na sua cidade pela Semana Mundial de Aleitamento Materno.

Até a próxima!

Com amor.

Andreia Friques

Fechar Menu