Quais os maiores erros durante a introdução alimentar?

Quais os maiores erros durante a introdução alimentar?

Você conhece os maiores erros durante a introdução alimentar?

Quando fecham os seis meses de vida do bebê, é comum a mamãe ficar cheia de dúvidas sobre o assunto. Não saber por qual alimento começar, de que forma oferecer as comidinhas, o que fazer se a criança rejeita algum item…

Mamãe, sinta-se abraçada! Você não está sozinha nessa. É absolutamente normal essa angústia conforme o dia de alimentar a criança chega.

Em meio ao amontoado de dúvidas sobre o que fazer, provavelmente, você não pensou sobre o que não fazer. É aí que entram os maiores erros durante a introdução alimentar!

Por ouvir como fez a vizinha, a opinião da prima, entre outras sugestões que nem sempre são o melhor caminho.

Ao final deste artigo, você vai entender quais os maiores erros durante a introdução alimentar e como você pode contorná-los de forma simples.

Usar plástico para armazenar alimentos

O plástico é o grande responsável por termos uma vida tão tóxica. Seu filho deve ser preservado da agressão do plástico desde os primeiros meses de vida. Em minhas pesquisas do doutorado, descobri que o Bisfenol A está altamente associado a quadros de câncer.

Já falei sobre o Bisfenol neste artigo. Ele age como um disruptor endócrino, causando alterações hormonais e metabólicas no organismo. Por isso, dê preferência a embalagens de outros materiais.

Peneirar e liquidificar alimentos

Engana-se quem pensa que fazer papinhas pastosas é a melhor maneira de alimentar o bebê. Mamãe, seu filho precisa conhecer cada alimento com textura, aroma e sabor característico.

Quando você oferece papinhas ao bebê, tira do bebê a oportunidade de formar o seu paladar. Além disso, os nutrientes dos alimentos também deixam de ser absorvidos da forma correta.

Oferecer alimentos que podem causar alergias

Você sabe quais são os alimentos alergênicos? Enquanto descobre o mundo das comidinhas, seu filho deve passar longe de diversos itens que podem desencadear reações adversas.

O leite de vaca e seus derivados, por exemplo, só devem entrar no cardápio após o primeiro aniversário. O mel, que muitas mães utilizam para adoçar os alimentos nessa fase, também pode ocasionar em botulismo. Além disso, nenhum sabor deve ser modificado, seja com mel ou qualquer adoçante!

Frutos do mar e oleaginosas também devem passar longe da criança em um primeiro momento. Para saber mais, acesse o artigo: O que o bebê não pode comer até 1 ano de idade.

Escolher a cadeirinha errada

A postura é fundamental para o sucesso da introdução alimentar. Então, nada de tratar a criança no colo ou no carrinho, salvo exceções. Invista em uma boa cadeira de alimentação para usar no cotidiano do lar.

É assim que você acostuma seu filho a comer na mesa, com a postura correta e seus pés bem apoiados na cadeira. Para saber como escolher essa cadeirinha e como posicionar o bebê, leia este artigo: Como posicionar o bebê na cadeira de alimentação?

Deixar de amamentar

Por fim, um dos maiores erros durante a introdução alimentar é parar de amamentar simplesmente porque a criança começou a comer. A menos que existam outros motivos envolvidos, essa não deve ser a opção de quem deseja criar um filho saudável.

Em especial durante o início da introdução alimentar, é muito importante que a criança continue mamando no peito. Afinal, ele começa apenas experimentando. É com o tempo que ele passa, de fato, a se nutrir do que come.

Além disso, a Organização Mundial da Saúde – OMS recomenda que o leite materno seja o alimento exclusivo até o sexto mês e complementar até os dois anos de idade. Ou seja, não existe restrição ao aleitamento após a introdução alimentar. Inclusive, é recomendado.

A fase de introdução alimentar é repleta de descobertas para os bebês e também para as famílias. Que tal passar por ela de forma mais tranquila e consciente?

Lembre-se que é o momento de moldar o paladar do bebê. É com uma alimentação saudável desde as primeiras mordidas que ele descobre o quanto a comida de verdade é deliciosa.

Para você que é mãe e deseja passar por essa fase com mais segurança e tranquilidade, preparei o Curso Bebê Vitaminado.

Organizei todos os conteúdos sobre introdução alimentar em 9 módulos. Além disso, você conta com aulas especiais sobre alimentação vegetariana e nutrição infantil na festa de 1 aninho.

Invista na alimentação do seu filho hoje e ele será saudável por toda a vida.

Acesse agora: Curso Bebê Vitaminado.

Fechar Menu