Mamadeira para dormir melhor: será que vale a pena?

Dar uma mamadeira para ajudar o bebê a dormir melhor é um conselho que muitas famílias ouvem de outras famílias que também passaram por dificuldades na hora do sono.

Existe um imaginário que ensina como dar mamadeira para o bebê antes de dormir faz que ele fique mais saciado e, assim, não acorde para mamar de madrugada porque não vai sentir fome.

Mas, será que é verdade?

O ciclo de sono do bebê

Assim que o bebê nasce, ele ainda está numa fase de ajustes do seu ciclo circadiano.

É normal que as mamadas sejam frequentes, afinal, seu estômago ainda é bem pequeno e cabe pouco leite.

Mas, esse número de vezes que o bebê mama também pode estar ligado à rotina da família e do quanto esse pequeno ser humano é afetado por ela.

Durante os primeiros meses, é importante que o bebê seja amamentado exclusivamente no peito em livre demanda para que o organismo da mãe entenda que é preciso produzir mais leite.

Ou seja, quanto mais o bebê mama, o cérebro da mãe recebe a mensagem de que a produção deve ser adequada às necessidades do filho, tanto em questão de nutrientes quanto de quantidade.

É por isso que, todas as vezes que o bebê mostra que precisa mamar, é importante que seja levado ao peito. É esse conhecimento que a mãe passa a ter com seu bebê.

Algumas famílias, em meio a esse processo, conseguem ajustar a rotina de mamadas e sono. Mas, nem sempre é assim.

Por que a mamadeira não ajuda a dormir?

Conforme o bebê cresce, o seu pequeno estômago passa a ter maior capacidade.

Porém, quando é amamentado exclusivamente ao seio, as quantidades são adequadas à demanda de alimento.

Assim, ao oferecer a mamadeira, corre-se o risco de alimentar o bebê a mais ou a menos do que ele costuma precisar.

Esse fato, aliado à composição da fórmula infantil, pode ocasionar em aumento de chance de alergia.

Isso porque a proteína da fórmula infantil é mais alergênica que a proteína do leite materno. Assim, além de não resolver, pode prejudicar a saúde da criança. Caso desenvolva, de fato, a alergia à proteína do leite de vaca – APLV, as noites de sono também podem piorar devido aos sintomas que o bebê pode apresentar.

Nem sempre acordar de madrugada é sinal de fome

É importante investigar as causas que fazem esse bebê acordar à noite.

Além da fome, outros motivos podem tirar o sono do seu filho, como fralda cheia, desconfortos, nascimento dos dentes, cólicas ou mesmo mudanças pequenas da rotina que a família.

Assim, quando a mamadeira não resolve, é muito comum que a família dê mais mamadeiras ao longo da noite. Isso pode afetar a nutrição do bebê e, pior, deixar de resolver alguma questão que essa criança tenha.

Portanto, se o bebê não dorme bem, consulte o nutricionista materno-infantil para que ele auxilie a investigar por quais motivos isso está acontecendo.

Caso essa criança esteja em fase de introdução alimentar, essa consulta é ainda mais importante.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.