A cólica do bebê e a alimentação da mamãe

A cólica do bebê e a alimentação da mamãe

A cólica do bebê é um incômodo para o pequeno e uma fonte de insegurança para os pais.

Será que durante a amamentação a mãe deve restringir a sua alimentação? A cólica do bebê acontece devido a alimentos que a mãe não deveria ter consumido? Sem dúvidas, esta é uma área onde há muitos mitos envolvidos.

Em especial mamães de primeira viagem, que desejam acertar em tudo, tendem a se sentir culpadas quando os bebês sofrem com cólicas. Se é o seu caso, sinta-se abraçada. Vou explicar a relação entre cólica do bebê e a alimentação da mamãe para você entender o que é possível fazer para atenuar o problema.

O que causa a cólica do bebê?

Choro, corpinho torcido, gases… Estes são alguns dos sintomas que o bebê está sofrendo com uma cólica. O incômodo pode fazer que os pais virem noites tentando acalmar a criança.

A maior parte dos casos de cólica estão relacionados à imaturidade do intestino do bebê. Cada vez mais estudos e artigos acadêmicos mostram que o microbiota intestinal de um recém-nascido não conta com a defesa natural necessária, causando dores.

Por isso, a alimentação da mamãe deve ser saudável para auxiliar o organismo do bebê a gerar anticorpos. Porém, não é a única causa. Seu bebê está se desenvolvendo e é preciso dar tempo ao tempo.

Como prevenir as cólicas?

A saúde do bebê começa logo durante a gestação. Quando a gestante se alimenta de forma saudável, balanceada e rica em alimentos funcionais, o microbiota do bebê acaba sendo povoado também por bactérias boas.

Há um mito sobre ser normal grávida estar sempre constipada. Isso não é verdade. É preciso cuidar do intestino durante a gravidez a fim de garantir o equilíbrio das funções de todo o organismo e, consequentemente, mais saúde ao bebê.

Sim, o bebê precisa de um intestino saudável para sofrer menos com as cólicas. Por isso, eu recomendo que as grávidas consumam alimentos probióticos como o kefir, sobre o qual já falei neste artigo.

O parto normal, dentro de todo um contexto, também contribui para a colonização de bactérias boas no intestino do bebê.

Como devo me alimentar para prevenir as cólicas?

A alimentação da mamãe também pode ajudar a amenizar a cólica do bebê. Embora eu não concorde com modismos de restringir a alimentação por via da amamentação, tenho algumas recomendações que podem ser úteis.

Uma alimentação balanceada, rica em nutrientes essenciais à vida, é muito importante para o seu filho obter também tais benefícios. Os alimentos que são alergênicos, como leite e ovos, devem ser consumidos com moderação, pois tendem a irritar o intestino do bebê.

Qualquer alimento só deve ser eliminado da sua rotina caso o bebê seja alérgico. Aí, estamos falando de situações individuais e que precisam de avaliação de um nutricionista para diagnosticar e conduzir um cardápio saudável para mamãe e bebê.

Caso contrário, a alimentação deve ser balanceada e variada. A mamãe não deve se privar dos alimentos devido à cólica do bebê.

Espero que meu artigo tenha ajudado você a entender mais sobre a relação entre cólica do bebê e alimentação da mamãe. Saiba mais assistindo o vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do Youtube.

Com amor,

Andreia Friques

Fechar Menu