Como fazer as crianças comerem bem?

Como fazer as crianças comerem bem?

Fazer as crianças comerem bem é um grande desafio para muitas famílias. Em especial na hora do almoço e no jantar, quando colocamos à mesa verduras, grãos legumes e proteínas, é comum que os filhos rejeitem boa parte dos alimentos.

Em meio à preocupação com a alimentação é que muitos pais desesperam-se e apelam para chantagens e promessas. Se não comer, vai ficar sem video-game. Ou, perde o direito à sobremesa.

Mas, será que existem como fazer as crianças comerem bem sem recorrer ao lado emocional? O momento da refeição deve ser prazeroso ao máximo. Infelizmente, a pressão por meio de broncas e a ansiedade não contribuem para incentivar os hábitos alimentares saudáveis.

Dicas para fazer as crianças comerem bem

Sabemos que nossos filhos estão em fase de descobertas onde quanto mais divertido for o processo, melhor. No entanto, também não é a hora para brincadeiras. Então, como manter o equilíbrio?

O primeiro passo é acostumar as crianças a comerem na mesa. Evite tratar a criança em outros cômodos ou mesmo deixar que façam lanches no sofá em frente à televisão, por exemplo. Sempre que possível, a família toda deve se sentar ao redor da mesa.

É uma maneira de criar uma rotina e sinalizar o local correto. No entanto, fazer desse momento o mais agradável também envolve não criar outras fontes de tensão. Toda a concentração deve ficar na comida, então, deixe aquela conversa sobre uma nota baixa para outro momento.

Para a criança, o ideal é oferecer três refeições principais – café da manhã, almoço e jantar – e dois lanches, um no meio da manhã e outro no meio da tarde.

E a salada?

Você pode introduzir os vegetais na alimentação do seu filho usando algumas opções em recheios de tortas, panquecas e quiches. Também pode combinar com carnes leves como o frango e o peixe.

Para as crianças menores, uma ideia é oferecer refeições que a criança possa pegar com a mão. Hortaliças cortadas em formato palito, pequenas cenouras, tomate-cereja e até espigas de milho são excelentes opções.

Para os maiores, a saída é oferecer uma salada mais atraente. Quanto mais colorida, melhor. Também vale elaborar saladas combinadas em desenhos de rostos, objetos e outros formatos divertidos.

Criando familiaridade com a comida

Quanto mais cedo você mostrar para o seu filho a importância dos alimentos para a família toda, melhor. Levar a criança ao mercado ou à feira é uma opção interessante. Ensine a ele os aspectos de um vegetal fresco. Deixe que pegue, observe e cheire antes de escolher levar para casa.

Outra dica que segue nessa mesma linha é colocar a criança para ajudar na cozinha. Este é mais um passo para criar intimidade com os alimentos. Sobram motivos para cozinhar com as crianças, sobre os quais explico direitinho neste artigo.

Atenção para as quantidades

Prato limpo não é sinônimo de boa alimentação, visto que o mais importante que a quantidade é a qualidade do que se come.

Muitas vezes, os pais enchem os pratos das crianças e fazem pressão para que não fique nenhuma sobra. Acontece que o apetite de cada criança varia, então, fazer que coma a mais do que consegue não é recomendável.

Se o seu filho já sabe servir o próprio prato, oriente que nunca tire mais comida do que consegue comer. Preste mais atenção nos itens que compõem do que na quantidade! Já falei sobre o assunto neste artigo.

Comer demais ou de menos nem sempre representa um problema, mas é importante ficar atento a outros sinais de desenvolvimento do seu filho.

Espero que este artigo ajude você a fazer as crianças comerem bem. Eu acredito no poder da alimentação saudável para criar um mundo melhor!

Com amor.

Andreia Friques

Fechar Menu