Dicas para preparar o pratinho do bebê

Dicas para preparar o pratinho do bebê

A fase de introdução alimentar passa voando… Quando percebemos, está na hora de preparar o pratinho do bebê com mais de um item. Ele já experimentou tantos alimentos, rejeitou outros e sempre tem aqueles que merecem novas tentativas devido ao rico valor nutricional.

Parabéns, seu bebê está crescendo! Mas, como preparar o pratinho do bebê? Quantos tipos de alimentos devem entrar nesse prato? Em qual quantidade?

Eu sei, são muitas dúvidas. Mas, fique tranquilo. Lembre-se que a partir de um ano de idade a criança deve estar apta a comer a alimentação da família. Portanto, se a alimentação do pessoal mais velho não está tão saudável quanto você gostaria, é uma boa hora para repensar alguns hábitos. Falo mais sobre isso aqui.

Hoje, vou te ajudar com os grupos de alimentos que devem entrar no pratinho do bebê quando ele já está saindo da fase de introdução alimentar. Veja.

Grupo 1

Carnes Bovina, Suína, Aves, (sempre bem cozidas), Peixes (exceto Mariscos), Ovo ( Com a clara para os q não têm história de Alergia Alimentar e gema bem cozida).


Grupo 2

Almeirão, Agrião, Espinafre, Couve, Brócolis, Escarola, Repolho, Rúcula, Acelga, Chicória, Tomate.

Grupo 3

Cenoura, Abobrinha, Beterraba, Berinjela, Jiló, Couve-flor, Nabo, Chuchu, Quiabo, Abóbora, Vagem, Aipo.

Grupo 4

Batata (todos os tipos), Cará, Inhame, Mandioca.

Grupo 5

Arroz branco ou integral, Aveia, Fubá, Massas integrais, Quinoa Real.

Grupo 6

Feijão, Soja, Lentilha, Grão de bico, Ervilhas⠀

Quantidade e temperos

Para começar a oferecer um pratinho completo ao bebê, sugiro que você elabore em uma circunferência do tamanho de um pires. Você vai notar que, se for pouco, ele vai pedir mais.

A quantidade de alimento consumido depende de fatores como peso, idade e aceitação. Não se preocupe tanto com a quantidade, mas sim com a qualidade. Se você está preocupado que seu filho come de menos ou come demais, dá uma olhada neste artigo onde explico quando você deve ficar de olho.

Quanto aos temperos, prefira aqueles naturais. Salsinha, alho, cebolinha e tomilho dão um sabor especial à comida. Você pode usar o sal marinho em pequenas quantidades quando seu bebê completar 1 ano.

Liquidificador: usar ou não?

Eu nunca recomendo o uso de liquidificador nem mesmo na introdução alimentar.  Alguns alimentos podem até ser amassados com o garfo para que o bebê mastigue com mais facilidade, mas o ideal é que ele conheça a consistência do alimento desde o primeiro contato.

É assim que o bebê vai ter, de fato, o conhecimento sobre o alimento em sua totalidade. Evite oferecer apenas em caldo, ou pior, misturando os ingredientes de forma que fiquem irreconhecíveis ao paladar.

Mesmo que o seu filho não tenha dentes, a gengiva é dura o suficiente para mastigar os alimentos. Tenha o cuidado de cortar em partes menores, mas não tão pequenas que possam causar afogamento.

Espero que este conteúdo ajude você a preparar o pratinho do bebê com qualidade.

Com amor.

Andreia Friques.

Fechar Menu