Semana do Aleitamento Materno 2020: apoiar a amamentação para um planeta mais saudável

A Semana do Aleitamento Materno 2020 traz um tema que merece estar em evidência: “Apoie o aleitamento por um planeta saudável” foi o assunto escolhido pela Aliança Mundial para Ação do Aleitamento Materno.

Sei que você deve estar se perguntando sobre a relação entre o aleitamento materno e a sustentabilidade. Em tempos que consumimos tanto os recursos do planeta, precisamos refletir ainda mais sobre os impactos do nosso estilo de vida nas transformações que vemos.

Nós, humanos, estamos transformando o planeta. Mas, também, a nós mesmos. Uma transformação que inicia ainda antes da gravidez, mas tem papel fundamental ao longo da gestação e da amamentação.

Amamentação e sustentabilidade

O leite materno é o alimento mais completo para o ser humano. Tanto que a Organização Mundial da Saúde – OMS recomenda a amamentação até os 2 anos de idade ou mais, e de forma exclusiva até os 6 meses de vida.

Entre os 6 meses de vida até 1 ano de idade, o leite materno segue como o principal alimento, pois a criança ainda está conhecendo os alimentos sólidos. Passada essa fase, com a criança pronta para se alimentar com a comida da família, o leite materno pode continuar como complemento até, pelo menos, os 2 anos de idade.

Os benefícios vão muito além da saúde do bebê que, comprovadamente, aumenta a sua imunidade e reduz as chances de adoecer.

Quando a mulher decide pela amamentação e recebe o apoio necessário, também deixa de gerar uma cadeia de lixo ao meio ambiente.

Desde as embalagens enlatadas ou empacotadas das fórmulas, pensando também nos impactos da produção e do transporte desse alimento.

Diferente dos leites em pó, o leite materno é produzido de forma renovável. A produção de leite materno é sempre adequada à necessidade da criança.

É oferecido sem desperdícios, sem poluição, evita resíduos e está sempre disponível na temperatura e forma ideal para nutrir o bebê.

Como facilitar a amamentação?

A Semana da Amamentação visa facilitar a amamentação, o que não é papel único e exclusivo das mães, mas sim de toda a sociedade.

Desde tornar as informações acessíveis até incentivar que a amamentação seja viável em quaisquer locais e situações. 

É por isso que, desde 1992, a Semana Mundial do Aleitamento Materno é realizada em mais de 120 países. As datas em agosto foram definidas pela OMS e pelo Unicef com base na Declaração de Innocenti, assinada em agosto de 1990, com objetivos de reduzir a mortalidade infantil sempre ligados à amamentação.

Entre os objetivos previstos, foi criada uma lista de 10 passos para o sucesso da amamentação, que reúne itens orientando normas sobre aleitamento materno, treinamentos, informações sobre vantagens da amamentação e incentivar que seja o único alimento ao recém-nascido, entre outros.

O momento de amamentar é, também, um ato de amor da mãe alimentando o seu filho. Acredito que este seja um importante passo para garantir a saúde das próximas gerações!

Desejo muitas trocas de experiências e informações positivas para todas durante a Semana do Aleitamento Materno 2020.

Com amor.

Andreia Friques.