Qual é o papel do pai na saúde do bebê?

Pouco ouvimos falar sobre o papel do pai na saúde do bebê.

Como a mãe é a responsável por alimentar o bebê enquanto gera e nos primeiros meses de vida enquanto amamenta, é muito mais comum falar sobre os reflexos dos seus hábitos na formação e no desenvolvimento do filho.

A verdade é que o papel do pai é tão importante quanto. Seus hábitos também refletem na saúde do bebê. Saiba o porquê.

O preparo do homem para a gestação

Apesar do homem não gestar, é dele que vem 50% do material genético. Assim, a contagem do esperma e a qualidade são influenciados pelo seu estilo de vida.

Se esse homem ingere bebidas alcoólicas com frequência, é fumante, acumulou metais pesados no organismo, sua alimentação foi ou não de qualidade, isso tudo é repassado ao bebê.

Em especial durante os 3 meses antes do casal engravidar, é que o esperma para a fecundação é formado. Assim, é importante ter todo o cuidado para transmitir toda saúde possível.

Foi-se o tempo em que acreditava-se que simplesmente a genética era fator único para a formação de um novo ser humano.

Hoje, com os conhecimentos em epigenética, podemos acompanhar as mudanças no DNA das células ocasionados pelos fatores ambientais.

Em razão das agressões ao meio ambiente, hoje, a natureza nos devolve isso tudo com o acúmulo de tóxicos em nosso organismo.

Portanto, é preciso consciência disso, equilíbrio ao ter contato com esses itens e menos agressões à natureza.

O fator psicológico

Quando o bebê nasce, a presença do pai é fundamental para que o bebê sinta-se amado e protegido.

Desde a gestação, ele já pode reconhecer a voz e a presença paterna.

Quando o pai está junto em todos os momentos, a mãe também sente-se mais segura, proporcionando um ambiente melhor para esse bebê.

Além disso, aumentam as chances de sucesso com a amamentação quando o pai é consciente e apoia.