Alimentação orgânica para crianças: quais os benefícios?

Os alimentos orgânicos estão ganhando as mesas e os paladares dos brasileiros. A Pesquisa do Consumidor Orgânico 2019, publicada na Revista Crescer, aponta que 1 em cada 5 de nós, que vivemos nesse país, adquirimos o hábito de consumir orgânicos regularmente.

Em uma realidade em que a maior parte dos alimentos que compramos e consumimos está contaminada, optar o máximo possível por alimentos orgânicos é um meio de garantir que as crianças estarão menos expostas aos elementos tóxicos.

Felizmente, com a conscientização sobre os benefícios da comida orgânica estão cada vez mais sendo difundidos e os efeitos já refletem os hábitos de consumo.

Hoje, quero ressaltar a importância dos alimentos orgânicos durante a infância e trago alguns dados bastante animadores sobre o incremento do consumo por parte das famílias.

Descobrir o sabor da comida de verdade

Quando falamos em alimentos contaminados por plásticos e metais, ligamos imediatamente aos prejuízos à saúde, que não são poucos.

Porém, na fase da introdução alimentar complementar, e mesmo ao longo dos primeiros anos de vida, conhecer o sabor de cada alimento é de suma importância.

Além dos malefícios a saúde, esses elementos tóxicos também influenciam no sabor dos alimentos.

As opções orgânicas contam com sabor muito mais acentuado dos legumes, frutas, verduras e grãos.

Diferente dos convencionais que, muitas vezes, trazem traços dos conservantes e dos aditivos químicos utilizados pela indústria alimentícia.

Alimentos livres de metais pesados

Quando cultivados em solo especialmente preparado, livre de agrotóxicos, significa também que esses alimentos contam com menor contaminação pelos metais pesados.

Um estudo realizado pela Food and Drug Administration, agência reguladora dos Estados Unidos, mostrou que metais tóxicos foram encontrados em 95% das comidas direcionadas a bebês daquele país.

Foram encontrados metais como chumbo, cádmio, arsênico e mercúrio em 168 tipos de alimentos de 61 marcas diferentes.

Embora esse estudo não tenha sido realizado no Brasil, sabemos que por aqui a realidade é bastante parecida. Portanto, um motivo a mais para optar pelo consumo de orgânicos.

Consumo consciente é mais saudável

Quando o consumidor escolhe os alimentos orgânicos, beneficia uma cadeia produtiva saudável.

Começando pelo próprio produtor rural, que sente-se motivado a permanecer com a agricultura orgânica. Esse modelo proporciona muito mais qualidade de vida a quem trabalha, afinal, evita o contato com pesticidas e outros elementos tóxicos que, quando o agricultor fica exposto, tende a acumular e pode acarretar problemas de saúde.

Além do próprio consumidor se beneficiar. Não apenas porque o orgânico é mais saudável, mas porque optar pelo orgânico faz que se incline a escolhas mais saudáveis e evite os itens processados das prateleiras.

A tendência é que consuma mais frutas e legumes regionais e da época, o que são fatores importantes para uma alimentação mais saudável.

Assim, a criança também tende a crescer conhecendo mais sobre a origem da comida.

Também pesa a questão ambiental, afinal, a agricultura orgânica é muito mais sustentável e não prejudica a natureza, afinal, nenhuma área é desmatada para o plantio e não gera resíduos tóxicos.

Por que o consumo aumentou?

A Pesquisa do Consumidor Orgânico constatou um crescimento no consumo de orgânicos em relação a 2017, quando estava em 15%.

E o melhor: a razão apontada para o consumo de orgânicos por 84% dessas pessoas deu-se por uma escolha de viver com mais saúde. Outros motivos foram a preocupação com o meio ambiente e a vontade de experimentar alimentos novos.

Entre os que já consomem, 67% dizem ter vontade de aumentar o consumo de orgânicos.

Uma questão levantada entre os motivos para não consumir é o preço.

Acredito que valha uma reflexão por parte do consumidor.

Afinal, o agricultor conta com perdas maiores sem usar agrotóxicos e, escolhendo as sementes orgânicas, também os vegetais não crescem tanto para pesar mais.

Assim, o preço só melhora quando as pessoas, de fato, adquirirem mais desses produtos em seu dia a dia.

É interessante ensinar desde cedo bons hábitos às crianças, bem como os benefícios à saúde física e mental.