Consumo de probióticos na gravidez traz benefícios para mãe e filho

Consumo de probióticos na gravidez traz benefícios para mãe e filho

Para saber sobre benefício de consumir probióticos na gravidez, continue até o fim deste artigo.

Eu gosto muito de recomendar aos meus pacientes o consumo de kefir, independente da idade. Já falei neste artigo sobre os benefícios dos probióticos para crianças e hoje é com muita alegria que trago um estudo que comprova os benefícios dos probióticos na gravidez.

Nunca ouviu falar em probióticos?

O assunto está em alta e, por isso, somente agora muitas mães estão descobrindo os poderes dos probióticos para a saúde.

Essa é uma daquelas modas “do bem”, onde amigos, colegas de trabalho, vizinhos, compartilham as suas mudas de probióticos – seja kefir, kombucha ou qualquer outro.

Trata-se de colônias de bactérias boas, que podem ser cultivadas em casa mesmo. O kefir, por exemplo, requer apenas um pouco de leite ou de água açucarada, conforme o tipo.

A colônia transforma essa bebida em um poderoso probiótico, rico em bactérias boas que atravessam o trato digestivo vivas.

É assim que a microbiota intestinal, responsável por regular diversas funções do organismo e pelo nosso sistema imunológico, fica ainda mais forte.

Isso vale para qualquer pessoa, inclusive gestantes. Entre os diversos estudos realizados na área, considerei interessante a pesquisa que apresento a seguir, pois mostra exatamente como o bebê se beneficia dos probióticos consumidos por sua mãe.

Probióticos na gravidez e menos alergia

O feto em formação está ainda construindo, dia após dia, cada pedacinho do seu corpo. Inclusive, sua microbiota intestinal. Existem três momentos em que o intestino é colonizado pelas bactérias de defesa:

  • Durante o nascimento via parto normal;
  • Ao ter contato com a pele da mãe logo após nascer;
  • Quando mama o colostro, primeiro leite.

Além de garantir a própria saúde, a gestante que consome probióticos na gravidez diminui muito as chances do seu bebê sofrer com alguma alergia.

É o que mostra a revisão de estudos realizada no Hospital Infantil de Pittsburg . Ficou comprovado que bebês expostos a probióticos desde a gestação contam com 12% menos chances de desenvolver alergias.

A equipe do hospital analisou 25 ensaios sobre suplementos ministrados em gestantes. Após o nascimento, os bebês tiveram acompanhamento durante um ano.

Para chegar ao percentual, esses bebês foram comparados a outros que não receberam probióticos em nenhum momento.

Entre os principais benefícios, ficou o destaque para a questão das alergias. Os bebês de mães que consumiram probióticos na gravidez apresentaram menor incidência de alergia alimentar e também ao pólen.

Como conseguir probióticos?

Vale a pena procurar na sua cidade pessoas que contem com mudas para doar. Cultivar probióticos é simples, mas se você não consegue tempo ou a disciplina adequada para isso, pode encontrar bebidas prontas no supermercado da sua cidade.

Fica apenas o alerta para o consumo de bebidas lácteas com muito açúcar. Evite esse tipo de probiótico. Dê preferência para as opções mais naturais, como garrafas de kombucha ou kefir artesanal.

Eu espero que este artigo tenha esclarecido a você os benefícios dos probióticos na gestação.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Com amor.

Andreia Friques


Fechar Menu