Alimentação para gestantes: é preciso comer por dois?
Fresh fruit on plate Isolated on white

Alimentação para gestantes: é preciso comer por dois?

A alimentação para gestantes é cercada por mitos. Um dos principais deles é sobre a necessidade de comer por dois. Mito ou verdade, afinal?

Não existe uma resposta única que valha para todas as gestantes, afinal, cada uma conta com suas próprias necessidades nutricionais. No entanto, sei como é comum a confusão entre os conceitos de calorias e nutrientes.

Ouvimos muito sobre o termo “caloria”, afinal, além da questão de formação do bebê, existe a preocupação da mamãe em não engordar muito por motivos de saúde e estética. Por isso, prefiro focar nossa conversa de hoje na questão nutricional.

Diferença entre calorias e nutrientes

Nem sempre um alimento que é bastante calórico conta com os nutrientes necessários à formação saudável do bebê. É importante que a alimentação para gestantes seja rica e variada, com alimentos de todos os grupos.

São diversos os alimentos altamente calóricos que não entregam absolutamente nenhum valor nutricional ao organismo. Pelo contrário, atrapalham as funções vitais, como aqueles ricos em açúcar que bagunçam os níveis de insulina e prejudicam a digestão de outros alimentos.

Uma caloria equivale a uma unidade de energia produzida pelo metabolismo através dos alimentos. Os nutrientes transformados em calorias pelos processos do organismo são: carboidratos, gorduras e proteínas.

Estes são os elementos mais presentes em nosso cotidiano alimentar. Por isso, é necessária uma preocupação em inserir os outros nutrientes, como vitaminas e minerais. Muito mais do que aumentar as quantidades, é preciso repensar a qualidade da alimentação para gestantes.

Portanto, a gravidez pode ser o momento da mulher refletir sobre seus hábitos alimentares e corrigir a sua alimentação para toda a vida. Lanches naturais elaborados com ingredientes caseiros podem ser muito mais ricos nutricionalmente do que outros comprados em mercados ou padarias.

Então, não precisa aumentar a quantidade?

No primeiro trimestre da gestação, a gestante não precisa de mais calorias do que já consumia anteriormente. Somente a partir do segundo trimestre é necessário aumentar a ingestão diária de calorias, mas nem é muito: cerca de 300 calorias a mais por dia.

Esse aumento equivale a um lanche a mais no seu dia. Se você não quiser aumentar o número de refeições, pode distribuir pequenas quantidades a mais nos períodos que você já se alimenta.

Lembre-se que os bons hábitos alimentares do seu bebê estão em fase de formação já durante a gravidez. Por isso, capriche na variedade de frutas, verduras, legumes, oleaginosas e outros alimentos com alto valor nutricional.

Outra dica que considero essencial é fazer uso do kefir. Explico neste artigo todos os benefícios deste probiótico para as crianças, e eles valem também para as gestantes.

Não deixe de contar com o acompanhamento de um nutricionista nessa fase tão importante da sua vida e do seu bebê. Ele é o profissional que vai orientar corretamente uma rotina alimentar proporcional às suas necessidades.

Espero ter esclarecido algumas dúvidas sobre a alimentação para gestantes. Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do Youtube.

Com amor.

Andreia Friques

Fechar Menu