Qual é a relação entre alimentação e crescimento da criança?

Seu filho está crescendo e comendo cada vez menos? Então você já deve estar preocupadíssima, e buscando informações sobre alimentação e crescimento da criança, não é?

Mas acalma coração! Também sou mãe e sei o quanto isso é difícil, o quanto isso nos deixa preocupadas. Ficamos arrasadas quando acontece essas coisas, quando vemos nossos crescendo e comendo cada vez menos.

Mas infelizmente essa é uma questão natural, da própria fisiologia do corpo humano, e é sobre essa relação entre alimentação e crescimento da criança que falo no artigo abaixo. Vamos conferir tudinho?

Precisamos gastar energia!

Imagine seu carro: você geralmente só vai abastecer quando o ponteiro do combustível está lá embaixo, não é? Assim é também com o nosso corpo.

Só vamos nos alimentar quando nosso nível de energia estiver baixo. Mas para isso acontecer, é preciso consumir energia.

E esse é um processo natural, de como nosso corpo é formado. Conforme a criança vai crescendo, amadurecendo, o seu metabolismo também começa a desacelerar.

Além disso, diante de tudo o que vem acontecendo nos dias de hoje. Estamos cada vez mais dentro de casa, os eventos virtuais estão cada vez mais presentes, e como resultado, nossos filhos estão ficando cada vez mais sedentários.

E se movimentando cada vez menos, gastando cada vez menos energia ao longo dia, é natural que as crianças comam menos. Afinal, é preciso sentir fome para comer.

Ou seja, com crianças cada vez mais sedentárias, com um gasto calórico cada vez menor, essas crianças também estão precisando cada vez menos energia. Logo, estão com menos apetite.

E uma criança que já não comia tanto, começa a sentir cada vez menos fome. Por outro lado, o corpo dela também vai se adaptando a isso. 

Leia também::: Como se formam os hábitos alimentares das crianças?

Como mudar isso

Mudar isso é, teoricamente, muito simples. O que precisamos é estimular essas crianças a gastarem novamente mais energia. 

Vou deixar uma dica muito interessante: nós precisamos levantar nossas crianças da cadeira. 

Temos que limitar as horas de tela, fazer um passeio com eles, pode ser no seu bairro, na sua vizinhança, em um parque. É preciso levar a criança em ambientes que ela possa frequentar com tranquilidade e segurança, mas onde também faça atividade física

Isso é extremamente importante para a saúde mental e para a saúde física. Dessa forma, seu filho terá um gasto energético aumentado.

Quando ela pratica exercícios físicos, que seja brincar, correr, pular, ele gastará energia e também sentirá mais fome. 

Alimentação e crescimento

Outra dica super legal é chamar seu filho para a cozinha. Por exemplo, quando saiu com ele, fez uma caminhada, quando voltam o convide para fazer lanche gostoso. 

Para o chame ele para ajudar a preparar esse lanchinho delicioso juntos. Tenho certeza que ele vai se envolver no processo e olhar a sua refeição também com outros olhos.

Esse é um movimento que nós devemos fazer como sociedade. Acordar essa geração para o fato que as crianças precisam ser mais ativas.

E essa relação entre alimentação e crescimento vai também ter reflexo na sua saúde física, mental e emocional.

Vamos juntos nessa? Espero que tenha gostado do artigo sobre alimentação e crescimento, e confira também o vídeo que postei no meu canal no Youtube sobre o tema. É só dar o play abaixo!