O perigo do plástico na mesa: o que você precisa saber sobre o bisfenol-A

O perigo do plástico na mesa: o que você precisa saber sobre o bisfenol-A

Você conhece o perigo do plástico na mesa?

As pessoas estão mais conscientes sobre os problemas de manter embalagens  plásticas no cotidiano. No entanto, as substâncias nocivas encontram-se até onde menos esperamos.

Acontece que muitos desses utensílios contém o Bisfenol-A. Esse composto químico está aplicado na formulação de plásticos e também no revestimento de itens metálicos.

A liberação do BPA ocorre no contato do plástico ou metal com o alimento. Em especial quando a comida passa muito tempo ali, ou muda de temperatura.

Eu já falei sobre o Bisfenol-A neste artigo e está comprovado que causa danos à saúde.

Embora esteja proibido em mamadeiras desde 2012, ele ainda é permitido em alguns níveis na composição de outros utensílios.

O problema é que o BPA é cumulativo. Ou seja, tudo que nosso corpo absorve não é colocado para fora. Por isso, é tão importante evitar tudo que leva essa substância.

Neste artigo, vou revisitar alguns estudos sobre o BPA e indicar quais utensílios você deve evitar.

Efeitos do BPA no organismo

Estudos comprovam que o BPA é um poderoso disruptor endócrino, ou seja, altera diretamente a distribuição hormonal pelo organismo. Isso é nocivo para a saúde de qualquer pessoa.

O site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo (SBEM-SP) lista os principais impactos da substância nos sistemas hormonais, afetando os hormônios da tireoide, a liberação de insulina pelo pâncreas e proliferação de células de gordura.

Essa entidade é bastante responsável ao listar que mesmo as doses muito pequenas são prejudiciais. Afinal, não existe dose segura de uma substância que é absorvida.

A estimativa é que 90% das pessoas tenham o BPA no organismo.

Utensílios para evitar

Potes plásticos e recipientes metálicos fazem parte do nosso cotidiano. No entanto, precisamos tomar alguns cuidados com eles.

O primeiro passo é procurar sempre pelos potes com selo “livre de BPA”. Evite aqueles com o número 3 ou 7 no triângulo de reciclagem. 

Também é importante dar preferência para os alimentos que vêm embalados em embalagens de vidro ou polipropileno. 

O BPA é liberado à menor alteração do plástico. Por isso, é interessante evitar usar plásticos amassados. Esquentar comida em embalagem plástica dentro do micro-ondas, nem pensar!

Inclusive, também recomendo que você evite o uso de papel alumínio. Afinal, o BPA está presente da mesma forma nesse material.

Sempre que possível, dê preferência a utensílios de cerâmica, vidro, inox, porcelana e bambu. O BPA, apesar de proibido em mamadeiras, continua presente nos itens de bebê como pratos, copos e talheres. Por isso, preste atenção nessas dicas.

Eu espero que com este artigo você entenda o perigo do plástico na mesa. Para uma vida livre de BPA, é preciso prestar atenção.

Aproveite e baixe meu e-book: Os perigos do Bisfenol A

Com amor,

Andreia Friques

Fechar Menu